Nossa Senhora Imaculada Mãe dos Pobres

A Paróquia Imaculada Mãe dos Pobres celebrou seus 25 anos de missão no dia 10 de julho de 2016, com a presença de nosso novo bispo, Dom João Muniz Alves. A Data de ereção da Paróquia é dia 01 de julho de 1991, porém, aproveitando da ocasião da visita de nosso novo bispo, organizamos a celebração para alguns dias depois de completar os 25 anos.

A presença da Igreja na região se dá desde o início da década de 70, com a abertura da Rodovia Transamazônica e a chegada dos migrantes, vindos de todos os recantos do país. Comemoramos assim também os 45 anos de presença da Igreja na Transamazônica, Agrovilas e vicinais.

Tempo esse de muita esperança como também de dificuldades, dentre elas a ação da Igreja, com rara presença de padres e religiosos/as. O povo rezava e invocava os seus santos de devoção. Dom Eurico Krautler, bispo na época, era de uma presença serena e amiga, com um olhar confiante e sorriso acolhedor. Apoiava os poucos padres a visitar as Agrovilas, quando possível.

A primeira missa no km 100, na Agrovila Miguel Gustavo, aconteceu em 1972, com o casamento de Caetano e Maria das Dores, celebrada por padre Aldo, Xaveriano, no ano seguinte o padre Sávio, Xaveriano, veio celebrar novamente na mesma agrovila.

Dom Eurico, como bom pastor se preocupava com as famílias que iam chegando à região, foi então à Arquidiocese de Porto Alegre pedir auxílio de padres e religiosos/as para atender melhor à nova fronteira, no que foi atendido com o envio de irmãs, irmãos e padres para a Prelazia, tornando-se assim a Igreja Irmã do Xingu.

Altamira é a porta de entrada para os novos missionários e missionárias, onde já estavam as irmãs Adoradoras do Sangue de Cristo. Irmã Terezinha, desta Congregação acompanhava o padre Conrado nas visitas para Medicilândia, na época, km 90.

As Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã começaram sua missão aqui na região, por Altamira, no Bairro de Brasília, estendendo-se logo pela Transamazônica, no km 90, onde, fixaram morada, desde 1977, participando sempre da vida e missão deste povo, juntos na missão os estavam padres, Leo Pedro Schneider, Oscar Fur, Alírio Bervian, leigos/as, voluntários/as, seminaristas, dando continuidade ao anúncio do Evangelho de Jesus Cristo. Padre Alírio foi o primeiro a fixar morada no km 90.

A Paróquia foi erigida em 01 de julho de 1991, por Dom Erwin Krautler, sob a proteção de Imaculada Mãe dos Pobres, sendo o padre Carlos Alberto Garcia, seu primeiro pároco, auxiliado pelas irmãs, Ignez Wenzel, Catarina Buron, Maria das Neves Morais de Azevedo e Benedita Pereira de Melo; os leigos, Raimundo Rodrigues Xavier ( motorista), João Alberto Garcia, Mário José Henchen e a secretária Maria Divina Pereira de Melo. Hoje está sob os cuidados de Dom João Muniz Alves, Pe. Gilmar Dalcanale ( diocesano) , irmãs Maria Knet, Inês Fell, Benedita Pereira de Melo e as leigas Cristiane de Araújo Silva ( secretária) e Olga Gomes da Silva ( Zeladora).

Neste ano, 2016, completamos Bodas de Prata paroquial e celebramos todas as vitórias, dificuldades e conquistas, pois, nossa Paróquia continua crescendo sob a proteção de Maria e aos cuidados de seu Filho Jesus Cristo. Com o início do tríduo celebrativo dos 25 anos, no dia 08 de julho, recebemos a primeira visita de nosso novo pastor, Dom João que foi acolhido na comunidade São Judas Tadeu, no km 85 fx, por jovens e lideranças de comunidade, de onde seguimos em carreata até o salão Paroquial, onde mais jovens e lideranças de comunidades, pastorais e movimentos eclesiais o aguardavam.

Depois de uma série de homenagens de boas vindas, almoçamos e seguimos o roteiro de visitas às comunidades. A primeira missa presidida por Dom João na Paróquia foi na comunidade São João Batista do km 80 fx, ainda no dia 08 a noite, no dia 09, pela manhã celebrou na comunidade Monte Calvário, no km 70 Norte e pela tarde do mesmo dia, Inaugurou e dedicou a capela da comunidade São João Evangelista, no km 112 fx. No dia seguinte foi acolhido pelos jovens na comunidade Nossa Senhora das Graças do km 120 fx e a Noite do dia 10, às 19:30 h presidiu a missa dos 25 anos de missão da Paróquia Imaculada Mãe dos Pobres. Com grande presença da comunidade, seguindo-se de uma confraternização no barracão da Matriz, fruto da partilha de muitas comunidades e famílias. Os jovens foram um ponto forte nesta celebração de prata paroquial e primeira visita de nosso bispo Dom João que demonstra muita alegria, simplicidade e o dom da escuta.

Agradecemos a Dom Erwin, nosso bispo Emérito pela árdua missão realizada conosco. Deus lhe pague por tudo; pelos momentos de turbulências, mas, também de fé, encontro e esperança, sobretudo na celebração da Eucaristia, gesto de amor e partilha. “ Eu sei em quem acreditei”.

Somos gratos a todas as pessoas que ajudaram a semear, cuidar para que a semente brotasse e espalhasse seus ramos. Aos padres, irmãs, lideranças de todas as comunidades, pastorais e movimentos eclesiais. Vocês proporcionaram a festa. Nossos agradecimentos hoje e ao longo de nossa história. Muito obrigado.

Seguem fotos que registram este momento.

 

 

 

 

No Domingo de Páscoa (16/04/17) os fiéis lotam a Igreja Matriz da Paróquia Imaculada Mãe dos Pobres por dois grandes motivos: a Festa da Páscoa e a última missa celebrada pelo Pe. Gilmar Dalcanale, como pároco da referida igreja no município de Medicilândia, e concelebrada por Pe. Hortêncio Medeiros (Seminário Brasil Novo). Essa noite foi marcada por grandes emoções, tanto da parte dos fiéis que o tiveram como Pastor por 10 anos e dois meses, quanto da parte dele, que não tinha noção da dimensão desse amor demonstrado por esse povo querido e acolhedor de Medicilândia.

A surpresa ficou também por um número significativo de fiéis que estavam usando camisetas confeccionadas para esse dia especial, estampada com fotos de Padre Gilmar e com a seguinte frase: “Melhor Padre” e com a sua frase vocacional: “Fui Feito Ministro do Evangelho pelo Dom e Graça de Deus”. A Igreja Imaculada Mãe dos Pobres, ficou pequena para tantos fiéis que compareceram nessa missa de despedida” que antes mesmo de começar já era difícil encontrar lugar para se acomodar nos bancos. Às19:00 a porta principal já estava praticamente bloqueada pelos fiéis que ficavam em pé. Pontualmente às 19h:30m, deu-se início a celebração com a entrada da Equipe Litúrgica em meio ao canto que fervorosamente era entoado pelos fiéis. Era notório a emoção do Padre Gilmar estampada em seu rosto ao ver toda aquela multidão, e isso era apena o começo das grandes emoções que estavam por vir.

No momento do Ofertório, dez jovens trouxeram cartazes que simbolizavam os dez anos de Pe. Gilmar destacando as ações realizadas, idealizadas ou mesmo incentivadas por ele. Frutos de sua missão que contribuíram para o crescimento espiritual da nossa paróquia.


Padre Gilmar leu em sua mensagem de agradecimento:

"Quero aqui somente agradecer. Agradecer primeiramente a Deus por me ter dado essa grande bênção; essa grande alegria de ter conhecido vocês; de ter trabalhado com vocês, de ter convivido com vocês; de ter caminhado com vocês, de ter me reunido e estudado com vocês; de ter sido tão bem acolhido e amado por vocês; de ter celebrado tantas e tantas vezes com vocês; de ter festejado com vocês, de ter participado das alegrias, preocupações e tristezas de vocês. Vocês foram e continuam sendo minha família. Grande família. Como diz o Evangelho: “Quem deixa pai, mãe, irmãos e irmãs por causa de Jesus Cristo ganhará cem vezes mais, irmãos, irmãs, pai, mãe...” Mt. 19,29. Realmente isso aconteceu entre nós.

Obrigado pelo sorriso de cada um e de cada uma; pelos abraços; pelos conselhos, pela alegria; pela amizade. Obrigado pela colaboração de tantos leigos e leigas na missão – pastoral- evangelizadora.Obrigado pela acolhida nas famílias, nas casas, pelo bom bate -papo, pelo cafezinho. Obrigado pelos almoços, merendas e jantares comunitários. Quanta partilha e amizade.

Obrigado aos jovens pelo carinho, pela amizade, pela alegria e pelo dinamismo; pela criatividade, pela participação, pelo apoio, pela ousadia de amar. Melhores jovens! Jesus sempre É o melhor Caminho.

Obrigado aos catequistas e ao grupo do CEBI, por fazerem ecoar a Palavra de Deus em todo lugar. Obrigado as irmãs pela dedicação e companheirismo na pastoral. Obrigado as pastorais do batismo, do dizimo, da família, da visitação, da liturgia. Obrigado ao Movimento Carismático - Católico e a Comissão de Justiça e Paz, aos ministros e ministras da Eucaristia; as equipes de canto, aos tocadores, a equipe do bio - saúde e a todas as lideranças das comunidades e aos benfeitores. Quanta gente boa.

Obrigado aos Conselhos Administrativo e pastoral pela colaboração e seriedade na condução dos trabalhos pastorais. Obrigado as duas funcionárias da Paróquia. Cristiane, secretária, pela sua honradez, amizade, dedicação, acolhida e companheirismo. Deus a abençoe sempre. Olga, zeladora, sempre atenta ao cuidado com o jardim e com toda a infraestrutura e finalmente, obrigado as crianças pelo carinho, pela simplicidade, pelo lindo sorriso. Obrigado aos adultos e idosos pela constante presença e amizade.

Essa Paróquia tem muitas lideranças, de bom engajamento, de muita luta. Parabéns!!! Continuem nesse propósito. Valeu muito conhecer vocês, conviver com vocês, trabalhar com vocês. Já estou com saudades, mas estaremos bem próximos, o que, certamente, facilitará nos encontrarmos de hora em quando." (Pe. Gilmar Dalcanale).

Outro momento de grande emoção, que merece destaque, foi a homenagem da Catequese com o Canto “Alma Missionária” entoado na voz maravilhosa de Mara Camila (12 anos) que adentrou a igreja cantando e emocionando a todos, principalmente ao Padre Gilmar. Após esse momento, foi feita a homenagem em nome da Paróquia pela Catequista Rejane Malveira Vaz, que começou citando Eclesiastes 3 “Há tempo para nascer, para plantar, para chegar e para partir...” frisou que Padre Gilmar é missionário e, está a serviço de Deus. Ressaltou seu trabalho na Paróquia nesses 10 anos, e o definiu como homem de fé, e serviço, carisma, alegria, simplicidade e honradez. Graças ao seu trabalho desenvolvido ao longo desses 10 anos, e por ter sido instrumento de Deus, contribuiu para transformar a Paróquia Imaculada Mãe dos Pobres em uma paróquia mais acolhedora, mais alegre e atuante. Enfim, uma Igreja em saída, uma Igreja missionária e jovem.

Em seguida, a assembleia foi convidada a cantar o canto vocacional de Padre Gilmar “Um Dia Escutei Teu Chamado”. Padre Gilmar não se conteve em lágrimas, e a emoção tomou conta de todos. Ao término da missa, todos se dirigiram ao Salão Paroquial para o jantar realizado através de partilha de todas as comunidades.

A Festa e as homenagens feita por todos foram maravilhosas, muito bem organizada e, de tudo isso ficou a certeza: o coração de Padre Gilmar está muito bem obrigado! E, essa homenagem e todo esse amor do povo Medicilandenses, com certeza ele não vai esquecer jamais. Amigos, pra sempre/ Bons amigos que nasceram pela fé, Amigos, pra sempre/Para sempre amigos sim, se Deus quiser!!

Por: Rejane Malveira Vaz e Cristiane de Araújo silva