Paróquia NS Auxílio dos Cristãos

FaceBook  Twitter  

Introdução
A Quaresma é tempo de conversão, preparando a Páscoa do Senhor.
Na páscoa do Senhor celebramos a Ressurreição e a vida de Jesus, o Senhor, e com Ele os sacramentos da Iniciação Crista no seio da Igreja: Batismo, Crisma e Eucaristia, para a glória de Deus, para a vida da humanidade, para a vida do planeta Terra.
A Quaresma é tempo de catecumenato, de catequese para preparar os fiéis a acolher os sacramentos da Iniciação Cristã na comunidade. A comunidade é sinal, Sacramento de Cristo no meio do povo. As crianças – as/os catequizandas/os – fazem esta caminhada em família, na catequese, na comunidade, participando da celebração no domingo – dia do Senhor – e renovando a vida (DA, Iniciação Crista n° 286-299).
A quaresma do ano “A” tem como objetivo preparar os catecúmenos para o Batismo na Páscoa. Os evangelhos da Samaritana (João 4); do cego de nascença (João 9), da ressureição de Lázaro (João 11): são catequeses em que a Liturgia e a Palavra de Deus são dirigidas à comunidade preparando os catecúmenos para o Batismo na noite de Páscoa. A catequese prepara as crianças, os pais e padrinhos para este caminho do catecumenato, acolhendo as crianças, visitando as famílias, participando da celebração da Palavra ou da Eucaristia aos domingos.
 A acolhida é sinal da ternura da mãe Igreja com os seus filhos/as

Exercícios da quaresma:
Imposição das cinzas: na quarta f. toda a comunidade, junto com as crianças da catequese, os familiares, todo o povo de Deus, os catecúmenos, participam da celebração e recebem as cinzas como sinal de penitência, de caminho de conversão, de humilhação. E’ bom destacar, com uma acolhida nominal, as pessoas que serão batizadas na Páscoa.   
Oração: Leitura Orante da Palavra de Deus.
Evangelho de Mateus – Ano A.
Penitência: Conversão de vida, reconciliação.  Preparar a celebração do Sacramento da Reconciliação.
Caridade: Campanha da Fraternidade (ver na internet o tema do ano). Neste ano 2014 a C.F. tem como tema: “Fraternidade e tráfico humano” e como lema: E’ para a liberdade que Cristo no libertou” (cf Gl 5,1)
Como celebrar a quaresma na catequese?
Catequistas, famílias, crianças participam da comunidade aos domingos.
O catequista visite as famílias para conhecer de perto a vida das crianças.
Eis a proposta de método da Catequese em 4 etapas:
VIDA: a vida é o ponto de partida de toda catequese.
PALAVRA: A catequese se alimenta da Palavra de Deus. Neste ano será, normalmente, o evangelho de Mateus, mas leremos também o evangelho de João.
LITURGIA: Toda catequese conduz a celebrar os mistérios de Deus em comunidade, no domingo, dia do Senhor, rumo à Páscoa.
VIDA: A catequese tem como finalidade transformar a nossa vida pessoal, familiar, de cidadãos e do planeta Terra, nossa morada.
Toda a Catequese é voltada à vida e ao dia do Senhor.
O evangelho do Reino de Deus é a mensagem principal.
Com essa caminhada, a comunidade cristã prepara os seus filhos e filhas ao sacramento do Batismo, da Confissão-Penitência, da Crisma e da Eucaristia, para uma vida nova em nossa realidade, em nossa terra.
Esta apostila é um subsídio para as turmas do Batismo, da Confissão e da Eucaristia na idade própria da Catequese.
A família é a primeira educadora na fé. Criemos oportunidades para encontrar os pais.
Para o Batismo de adultos, o caminho é diferente, como também o caminho para a Crisma, mas sempre em comunidade.
É bom entrar em contato com as escolas de Ensino Fundamental para que façam da Campanha da Fraternidade o instrumento de educação religiosa, não confessional, laica.

1°Domingo da Quaresma
As tentações contra a vida

VIDA
Acolhimento: É a primeira catequese deste ano. Boas-vindas. Cada criança com o crachá com seu nome. O catequizando se apresenta, fala da sua família, da escola, da brincadeira preferida. Sinal da Cruz solene e reza do Pai-nosso de mãos dadas.
Cada criança deseja ao outro irmão e irmã: Seja bem-vinda/o! (falar ou cantar).
Partilha: Começamos o tempo da Quaresma com a imposição das Cinzas: Quem recebeu as cinzas?
As cinzas são sinal de penitência, de conversão, de mudança de vida. Viemos da Terra, essa terra que é nossa Mãe.
Canto da Campanha da Fraternidade: Converter ao Evangelho.
A quaresma é tempo de preparação para a Páscoa do Senhor, que é a festa da Ressurreição e da Vida de Jesus e nossa.

PALAVRA
Aclamação: É como a chuva que lava...
Evangelho: Mateus 4,1-11.
Para a/o catequista: Jesus, conduzido pelo Espírito, é tentado pelo diabo durante 40 dias. Este tempo lembra a peregrinação do povo de Israel no deserto. Para cumprir toda justiça, ele se apresenta como todos os pecadores: sujeitos à tentação, à provação. Mas vence, pois é guiado pela PALAVRA de Deus. Jesus é nosso modelo e força contra o diabo, o divisor contra Deus. As três tentações são exemplos de toda tentação da gente
Pode dramatizar: (narrador, Jesus, diabo)
Conversando
1. O que mais tocou o nosso coração neste evangelho?
2. Quais as tentações que Jesus enfrentou?
3. Como vencer as tentações? (oração, jejum, caridade)
Canto: Tende piedade, tende piedade de nós, ó Senhor.

LITURGIA
Apresentar as crianças que serão batizadas na Páscoa.
Rezar a oração da Campanha da Fraternidade e explicar a sua mensagem
Preparar o ato penitencial do domingo...

VIDA
Na quaresma, realizamos a Campanha da Fraternidade. Eis o cartaz.
1. O que quer dizer este cartaz?
2. Canto da Campanha. Só o refrão. Lembrar o dia da Mulher: 8 de março e a luta das mulheres contra a exploração e tráfico humano.
3. Catequese em prática:
Participar da Missa ou do culto no domingo.
Responder no caderno: Como vou viver a Quaresma? Como vou cuidar da Terra nesta Quaresma? Como vai ser a minha oração, via-sacra, celebração, Missa, catequese?

2° Domingo da Quaresma

Vida transfigurada!

VIDA
Acolhimento: Oração do pai-nosso de mãos dadas, colocando no centro da sala uma vasilha com terra e água.  Nós somos parte viva desta terra e desta água. Chamada dos catequizandos. Para começar:
Como foi a semana? a escola? em casa? no meio ambiente? a nossa Mãe terra está doente: como estamos cuidando dela?
Canto da CF: O que quer dizer o cartaz e o canto? (partilhar)

PALAVRA
Aclamação: Nós vivemos de toda a Palavra...
Evangelho: Mateus 17,1-9 (narrador, Pedro, Tiago, João e Jesus).
Para Catequista:
 Jesus transfigurado, maravilhoso, cheio de esplendor e de luz,  quer dizer que Cristo é o filho de Deus, aquele que completa a historia da salvação representada por Moises e Elias.  Jesus é o filho amado do Pai que nos manda escuta-lo. Realmente digamos com Pedro:” E’ bom estarmos aqui”; mas esta experiência é limitada, pois prepara a paixão, morte e ressurreição. Estamos  preparando sempre a Páscoa; as experiência de festa com Cristo são certeza do que será mais tarde e para sempre a vida na gloria com Ele.

Conversando:
 Como ficou Jesus transfigurado?
Quais os personagens compareceram?
O que falou Pedro?
O que disse a voz do Pai?
Como podemos transfigurar a nossa vida e a vida do planeta terra?
Canto: Onipotente e bom Senhor...

LITURGIA
A turma da Catequese pode preparar a dramatização do Evangelho para a hora da celebração na igreja no domingo.
A transfiguração de Jesus na quaresma é um momento de esperança para a comunidade que, vivendo no meio de desafios, de conflitos, se prepara para a vitória, a beleza, a alegria da Páscoa. A transfiguração começa com Cristo e abrange a nossa vida, a vida da comunidade e a vida do planeta Terra.
Canto:  da Campanha da fraternidade
Nota: As crianças que serão batizadas na Páscoa (catecúmenos) falam dos seus pais e apresentam os padrinhos escolhidos.

VIDA
Pela transfiguração de Jesus a nossa vida, será transfigurada na sua Páscoa.
Na Páscoa, nos tornamos gente nova pelo Batismo, na água e no Espírito Santo. A água é essencial para batizar, pois batizar é banhar.
As águas dos nossos igarapés, do nosso rio Xingu estão limpas?
Muitos rios e igarapés estão precisando de limpeza, porque estão devastados, desfigurados, entupidos de lixo. O projeto da barragem de Belo Monte vai acabar com a beleza desta região da Amazônia, do Xingu.
O que podemos fazer para que as águas dos nossos rios, dos nossos poços fiquem limpas, transfiguradas, bonitas como Jesus no evangelho?
As águas são fontes de vida física e espiritual. Sem água não há vida.
Catequese em prática:
Limpar o quintal, cuidar da água de casa, do poço.
Desenhar Jesus transfigurado com Pedro Tiago e João.
Nesta semana, no dia 19 é a festa de São José, o esposo da Virgem Maria, o pai de criação de Jesus.
Saudações de coração.


3° DOMINGO da QUARESMA

A água é vida!

VIDA
Acolhimento: Oração da Campanha da Fraternidade ou o Pai Nosso...
Chamada dos catequizandos pelo nome.
Conversa: Hoje vamos falar sobre o Batismo. Na noite de Páscoa celebramos o batismo como sinal de Cristo morto e ressuscitado.
Quem já foi batizado? Conte o que sabe: padrinhos, madrinhas, lugar, data, etc.
Quem ainda não é batizado? Deixar falar e tomar nota.
Canto: Prometi no meu santo Batismo.

PALAVRA
Aclamação: Nós vivemos de toda a Palavra... Ou: É como a chuva que lava...
Evangelho: João 4, 5-42 (narrador, Jesus, discípulos e a mulher).
Para catequista
Com o evangelho deste domingo, começa uma catequese batismal rumo ao Batismo na Páscoa do Senhor; nestas catequeses Jesus fala da água, da luz e da vida. No evangelho da samaritana, Jesus pede de beber, pois está com sede; mas quem está precisando de água viva é a mulher pecadora. Entre ela e Jesus acontece um dialogo muito serrado e aos poucos a mulher descobre em Jesus a fonte de água viva, o profeta, o Messias, o Salvador do mundo. E a mulher, de sedenta, se torna discípula-missionária, graças a água viva do Batismo. 

Conversando
O que mais tocou o nosso coração neste evangelho?
Jesus tinha sede; qual era a água de que a mulher precisava?
Hoje, qual é a água de que a comunidade precisa?
Canto: Eu te peço desta água que tu tens...

LITURGIA
Partilha: na vida nós precisamos de água. Quando e onde?
Na liturgia, quando nós usamos a água? No Batismo, na missa, na noite de Páscoa, nas bênçãos...
Domingo próximo podemos fazer a celebração da água no começo da celebração ou no lugar do ato penitencial.

VIDA
A vida do planeta Terra depende da água. Sem água tudo morre. O nosso corpo é composto por 70 % de água. A criança muito mais. Mas o aquecimento global está acabando com as fontes de água; o corte de madeiras na floresta e as queimadas estão destruindo o oxigênio das plantas da floresta. Estamos correndo perigo de vida. O rio Xingu está ficando cheio de areia pelo assoreamento nas margens. A construção das barragens está acabando com a vida.

Catequese em prática:
O que podemos fazer para cuidar da vida da nossa terra e das águas ? Partilha. Sugerir de plantar mudas e de não jogar plástico no rio.
Procura com os teus pais e padrinhos saber tudo como foi o teu batismo e escreva; traga uma foto ou uma lembrança do teu batismo.
Canto: Pelo Batismo recebi uma missão.

4° Domingo da Quaresma

A luz de Deus é a nossa energia mais limpa!

VIDA
Acolhimento: chamada das/dos catequizandas/os pelo nome. Cada qual diga um nome de planta ou de flor que quer cuidar.

Canto (Utopia): Quando o dia da paz renascer...

Vamos partilhar:
Alguém conhece alguma pessoa cega? Como vive? Quem a ajuda?

PALAVRA
Aclamação: A nós descei divina luz... Ou: O Senhor é minha luz, ele é minha salvação...
Evangelho: João 9,1-41 (narrador, Jesus, cego e povo).
Para  catequista: No quarto domingo de Quaresma, a nossa caminhada rumo à Páscoa tem como mensagem a luz. Pois a Páscoa é luz que resplandece nas trevas, na noite, na escuridão. Cristo é a nossa Luz. Mas seguir a luz de Cristo é difícil, exige luta, enfrenta incompreensões, como as que sofreu o jovem que era cego.
A luz da Palavra de Deus é dom de Deus Criador. A Luz ilumina a terra, a vida. Sem luz não há vida. O batismo é o sacramento da luz, e os batizados são iluminados pela luz de Cristo. A terra é um planeta iluminado. Mas as tragédias contra a terra acabam deixando-a na escuridão, no lixo, na destruição, no apagão.
O milagre – sinal do cego de nascença curado por Jesus no Evangelho – tem o sentido de iluminar toda a nossa vida e o planeta terra com a luz de Deus e o dom do Batismo.

Conversando
1. O que mais tocou o nosso coração no Evangelho?
2. Como Jesus curou o cego? (v. 6) saliva, lama... (Jesus começa novos céus e nova terra).
3. Quem é Jesus neste evangelho?
4. O homem que era cego encontrou muitas dificuldades com os parentes, as autoridades: por que?
5. Quando é que hoje somos cegos? Como hoje podemos de cegos nos tornar videntes? Na vida, na criação? (O batismo é o sacramento da Luz).

Canto: Navegarei em águas mais profundas...

LITURGIA
Cada qual leve uma vela na igreja para acendê-la na celebração do próximo domingo, na hora do “Creio”, para lembrar que pelo batismo somos iluminados pela luz de Cristo; de cegos passamos a videntes em nossa vida e na criação.

VIDA
Nós estamos enxergando a situação do planeta terra? Ele está doente: enchentes, desmatamento, terremotos, queimadas, etc. O lixo é um dos problemas maiores da doença do planeta. O que podemos fazer com o lixo de casa e da cidade para que a terra e as águas sejam limpas?
Catequese em pratica:
Fazer uma limpeza em nossa casa: lixo no lixo!
Plantar uma árvore ou uma flor em nosso quintal.
Canto: Ó luz do Senhor, que vens sobre a terra, inunda meu ser, permanece em nós...


5° Domingo da Quaresma

A vida vence a morte!

VIDA
Acolhimento: Oração da CF ou do Pai-nosso...
Conversa: Como está indo a caminhada da Quaresma? Vamos lembrar os evangelhos dos domingos passados e a Campanha da Fraternidade...
Qual será a nossa escolha: Vida ou morte? Como escolher a vida?

PALAVRA
Aclamação: Eu vim para escutar...
Evangelho: João 11,1-45 (escolher os personagens).
Para Catequista:
A mensagem do evangelho anuncia a vitória da vida sobre a morte.  O dialogo entre Jesus, Marta e Maria e a ressurreição do amigo e irmão Lázaro é sinal da vida nova que começa no batismo. O caminho da fé acontece por etapas, como os momentos do processo da ressurreição de Lázaro. Seguir Jesus dá a vida eterna, pois Lazaro voltara á morrer, mas quem segue Jesus, viverá para sempre. O discípulo/a é aquele que acolhe a Palavra e acredita na ressurreição e na vida eterna. O batismo é ressureição para a vida nova.

Conversando
O que aconteceu em Betânia?
Quem era a família de Betânia?
Quem é Jesus neste evangelho?
Como a nossa vida pode ressuscitar?
Como o Batismo é sacramento de vida nova?

Canto da CF do ano e refletir sobre  a letra...
Queremos nesta Quaresma gestar vida em nossa vida e na criação.

LITURGIA
Estamos chegando próximos à Páscoa. Toda a comunidade está preparando a grande festa da Ressurreição de Jesus Cristo. Neste ano a nossa ressurreição deve acontecer junto com a ressurreição e a vida do planeta Terra, que é a nossa casa. Na liturgia, podemos preparar terra, água, plantas, mudas, flores para a Vigília Pascal: tudo para vencer a morte e celebrar a nossa vida e a da Terra, dom de Deus. Cuidemos da acolhida das crianças – catecúmenas para o Batismo da Páscoa.
Já no domingo de Ramos vamos participar da procissão com mudas, água, ervas medicinais e uma vasilha de terra do nosso quintal. A/o catequista prepara a turma para isso.

VIDA
A nossa vida está totalmente ligada ao planeta Terra. Nós viemos da terra e por isso na quarta-feira de cinzas recebemos as cinzas para lembrar a nossa origem: viemos da terra, do pó da terra. Esta terra precisa ser resgatada, libertada da destruição, da devastação, da morte.
Como Cristo ressuscitou Lázaro, hoje Cristo e a sua comunidade que somos nós, queremos libertar a nossa terra, a Amazônia da morte. A morte de Irma Dorothy, de Dema e de tantas mulheres e homens podem e devem se tornar sinais de vida para todos nós.

Canto CF

Catequese em prática: preparar domingo de Ramos. De mãos dadas vamos, simbolicamente, abraçar o planeta Terra, a Amazônia, o rio Xingu, para que haja vida e vida em abundância.
Canto final: “Eu vim para que todos tenham vida”.

DOMINGO DE RAMOS
A festa de Jesus preparando a Páscoa

VIDA
Acolhida e oração: Sinal da Cruz começando: Pelo sinal da santa Cruz, livrai-nos Deus nosso Senhor dos nossos inimigos: em Nome do Pai e do Filho e do Espírito santo: Amém.
O sinal da cruz na cabeça, nos lábios, no peito significam que a cruz de Jesus esteja em nossa mente, em nossas palavras e em nosso coração. Explicar o sentido deste gesto de fé.
Cantar: Em nome do Pai
Perguntando: Quais são as festas principais do povo de Deus? (partilhar).
 A festa maior da nossa fé é a Páscoa do Senhor; nela Cristo nos ama e dá a vida pelo mundo. Morre pela humanidade e o Pai o ressuscita para sempre.  O Pai e Jesus nos enviam o dom do Espírito Santo.
A partir da Páscoa  nascem as outras festas: o Natal, que no tempo, vem antes da Páscoa, mas no seu valor de salvação, de vida nova, vem depois da Páscoa, pois a Páscoa é o dom maior.

PALAVRA
Aclamação: Hosana eh, hosana ah, hosana eh, hosana ah!
Mateus 21,11-1-11
Para a/o catequista: Hoje começa a Semana Santa. Jesus entra na cidade de Jerusalém e o povo simples faz festa. Jesus monta um burrinho para dizer que ele é humilde, não é um comandante, um general que anda armado. O povo aclama. E’ bom repetir as palavras do povo que faz festa a Jesus. Mateus faz acontecer as promessas do Antigo testamento e o discípulo faz o que Cristo manda. Domingo de Ramos é uma festa popular. O arcebispo Dom Helder Câmara dizia que quando era aplaudido, ele se sentia como o burrinho de Jesus. A festa é para Ele.
Esta festa prepara a Páscoa, quando Jesus dá a vida por nós.

1 Contamos a festa de Jesus...
2 Quais são os personagens?
3 Com Jesus está chegando um reino diferente: qual é o Reino de Jesus?
4 Como podemos hoje fazer festa a Jesus?
Canto: Eles queriam um grande rei.

LITURGIA
Ensaiar os cantos de domingo de ramos: na procissão, cada um traz um ramo de planta, uma muda para plantar, uma flor, uma erva medicinal, etc.
Preparar os catecúmenos para o batismo com a entrega dos Mandamentos.
Na Procissão de Ramos fazer um sinal de acordo com a C.F.
Na proclamação da Paixão do Senhor as crianças da catequese podem ensaiar a parte do povo.
VIDA
Esta chegando à páscoa, o coração da vida de Jesus.
Preparemos tudo o que temos de melhor para que a Páscoa de Jesus seja a nossa também,
cheia de vida nova.
Convites
Fazer um retiro com os catecúmenos, acompanhados pelos pais e padrinhos. Lembrar as entregas da caminhada de fé e a vida da comunidade.
O batismo é o sacramento da Páscoa.
Convidar para a 5° feira santa: celebração da missa ou da palavra com os lava-pés.
Sexta feira: Via sacra e lembremos de celebrar a nossa reconciliação
Sábado: Vigília Pascal. A comunidade participa da vigília pascal que é a mãe de todas as vigílias e é a fonte de toda caminhada cristã que compromete a catequese a participar.
 
E’ A PÁSCOA DO SENHOR!

O TRIDUO PASCAL             
Quinta Feira Santa:
Começa o tríduo Pascal com a Ceia do Senhor quando Jesus oferece o seu corpo e sangue no sinal do pão e do vinho pela vida do mundo. O pão e o vinho são fruto da terra e do trabalho de toda a humanidade. Jesus é Servo e Senhor e lava os pés dos discípulos.
O gesto dramático para os apóstolos, pode hoje se tornar teatral. Precisamos criar algo que signifique o serviço como estilo de vida, algo que escandaliza também hoje. 
As crianças que farão a Primeira Eucaristia neste ano tenham um destaque especial.
Todas as crianças, famílias, estão convidadas a participar da celebração da comunidade. O lava-pés de Jesus tem um grande sentido de serviço. Seria bom que também algumas crianças  participassem deste gesto. Lembrar que papa Francisco em 2013,  foi na cadeia de Roma lavar os pés de detentos, entre eles mulheres e até muçulmanos. Foi um sinal profético de amor. Na quinta feira santa celebramos a última Ceia do Senhor. Foi a noite da Eucaristia, da Ação de Graças de Jesus ao Pai que dá a vida pela humanidade.
E’ bom ornamentar a igreja com a beleza de quem ama Jesus.

SEXTA FEIRA SANTA NA PÁSCOA DO SENHOR

Toda a comunidade está convidada a celebrar o Sacramento da Reconciliação, seguindo o roteiro: Confissão de louvor; Confissão de vida; Confissão de fé. (ler apostilha de Carlo Maria Martini; “Reencontrando a si mesmo” E.P.pg. 126 ss.)
Toda a comunidade participa da celebração da morte do Senhor.  Muitas vezes segue a Via Sacra pela ruas da cidade. Mas tudo deve ser dirigido para a Páscoa.
As turmas da catequese podem preparar uma estação da Via Sacra.
No final da celebração  fazer um forte convite para participar da Vigília Pascal trazendo flores, vela, água e uma partilha de alimentos naturais: peixe, rapadura, mel, macaxeira.....
 

VIGILIA PASCAL
E’ bom que os pais, os padrinhos, os catecúmenos junto com as catequistas preparem a Vigília Pascal. Na manha do sábado pode-se fazer um retiro espiritual com todos os candidatos ao Batismo.
Precisamos cuidar para que todos se sintam convidados /as a participar da Vigília. As crianças junto com os pais e tenham algo para fazer. Por ex. dramatizar uma leitura ou trazer algum símbolo, por exemplo: a água, perfumes, flores, terra; Prepara bem al leituras da noite pascal.
O centro da Vigília Pascal está na celebração do Batismo.
Celebrante, comunidade, catequistas, catecúmenos estejam bem envolvidos nesta celebração.
No final pode haver um gesto simbólico com a mãe terra: ela faz parte da nova criação que ressuscita na Páscoa.
Sugestão: Preparar uma bandeja de terra e passá-la de mãos  em mãos cantando varias vezes: “ A terra é Santa, a terra é mãe, a terra é do povo, a terra é de Deus” . O batismo é a chegada na terra prometida.
Na conclusão da Vigília Pascal podemos fazer uma partilha de peixe, leite e mel ou rapadura derretida, pão, vinho, alguma comida típica da nossa terra, por serem símbolos da fartura dos tempos messiânicos inaugurados com a Páscoa de Jesus.
Cantos pascais e dançam populares - litúrgicas brilham no coração, na boca, no corpo de toda a comunidade, sobretudo o Aleluia.
Todas as turmas da catequese poderão fazer uma festa especial para a Páscoa do Senhor no primeiro encontro pascal.
Durante seis domingo de Páscoa, ate Pentecostes, faremos catequeses todas impregnadas do evento Pascal.
Toda a catequese faça da Pascoa o ponto alto, o Tempo Maior da sua caminhada de fé, o coração da vida da comunidade.
Páscoa é a festa da Vida nova e plena para a igreja e para toda a humanidade.
 A catequese prepara a festa da Pascoa com alegria, como uma verdadeira festa da vida nova.

MISTAGOGIA
 
Durante o tempo da Pascoa, começa  o tempo da Mistagogia, do aprofundamento do Mistério Pascal que celebramos e vivemos em comunidade. Nas celebrações da Palavra, na celebração da Eucaristia, nas catequeses, vamos lembrar  os que foram batizados na Vigília Pascal ou no tempo  da Páscoa. Lembrar a fogueira da vigília pascal, a procissão com o Círio Pascal. Na catequese é bom pedir testemunhos, lembrar as varias etapas da preparação pelo catecumenato e da celebração. Este caminho de iluminação nos conduz ate ao Pentecostes. Podemos aprofundar as “Entregas” do sinal da Cruz, da Palavra de Deus. do Símbolo apostólico,( o Creio), do Pai nosso, dos Mandamentos ( as dez Palavras, os dois mandamentos e o novo Mandamento) que aconteceram durante o catecumenato; lembrar o significado da benção, a bênção da terra, : essas são apenas sugestões.
 A Campanha da fraternidade continua na sua atuação.
Toda a criação precisa do nosso cuidado e faz parte do Mistério Pascal. A Campanha de 2014: Fraternidade e tráfico humano”; “E’ para a liberdade que Cristo nos libertou”, continua como parte da catequese.
Papa Francisco tocou neste assunto na E.G. nº 166: “ A iniciação mistagogica, significa essencialmente duas coisas: a necessária progressividade da experiência formativa na qual intervêm toda a comunidade  e uma renovada valorização dos sinais litúrgicos da iniciação cristã” E um apelo a uma criatividade pastoral do aprofundamento do mistério do Batismo, segundo as tradições culturais das comunidades.  Porque não fazer a festa dos neófitos, dos que foram batizados durante o ano pastoral? Como dar continuidade, perseverança a este sacramento que é a porta de entrada na comunidade cristã? 
             Estamos fazendo uma nova caminhada de iniciação cristã com a alegria de criar algo novo neste processo de fé. Precisamos de catequistas discípulos missionários. Toda a comunidade se sinta chamada a um novo estilo de vida. 
              

FaceBook  Twitter  

Vitória do Xingu - Vila Nova- PA

Data: 13/12/2013

Horário de Saída de Vitória : 8h (do Porto de Vitória do Xingu).

Programação:

8h- Saída dos barcos

10h - Procissão pelas águas de Vila Nova

11h - Santa Missa Campal

12h - almoço comunitário

14h- Festa Popular (sem bebida alcoólica)

 

Organização:

Paróquias e CEBs de Vitória do Xingu e Souzel

FaceBook  Twitter  

PROPOSTA DA CATEQUESE

 

ANO B – EVANGELHO DE MARCOS

 

Nesta apostila, continuando as folhas do Advento, Natal e Epifania, até o dia do Batismo do Senhor, queremos propor uma catequese modelada no estilo da Iniciação à vida Cristã e do catecumenato.

O Objetivo geral da 7º Assembleia do povo de Deus celebrada na Bethânia, em 2014, assume esta ação evangelizadora: “A Igreja, povo de Deus no Xingu, para ser fiel à missão profética e à pratica libertadora de Jesus Cristo, ouvindo o clamor do povo e à luz da Palavra de Deus, compromete-se com alegria a viver sua opção pelas excluídas - os, querendo ser acolhedora, samaritana, comunitária, orante e missionaria, a resgatar os valores da família e a incentivar a iniciação à vida cristã no anuncio, no testemunho, no serviço e no diálogo, a caminho do Reino definitivo”.

Para a caminhada da catequese, queremos destacar o incentivo a iniciação à vida cristã”. Este processo de iniciação é muito importante para a renovação da nossa catequese, para que o ir além da meta dos sacramentos e realizemos na catequese, uma novo estilo de vida cristã, aberto ao Reino de Deus.

Trata-se de começar um catecumenato que abraça toda a catequese e aponte para a totalidade da vida cristã das comunidades, das crianças com as famílias, tendo os - as catequistas como discípulos missionários à serviço da Palavra, protagonistas desta missão.

Este instrumento de catequese para a iniciação da vida cristã, é apenas um subsidio nesta direção. E’ um instrumento de introdução à vida cristã.

Este instrumento de catequese começa com o tempo da Quaresma.

A Quaresma é tempo de conversão preparando a Páscoa do Senhor.

Na Páscoa do Senhor celebramos a Ressurreição e a vida de Jesus, o Senhor, e com Ele os sacramentos da Iniciação Cristã no seio da Igreja: Batismo, Crisma e Eucaristia, para a glória de Deus, para a vida da humanidade e do planeta Terra.

A Quaresma é tempo de catecumenato, de catequese para preparar os fieis a acolher os sacramentos da Iniciação Cristã, na comunidade. A comunidade é sinal, sacramento de Cristo no meio do povo. As crianças, os catequizandos fazem esta caminhada em família, na catequese, na comunidade, participando da celebração do domingo – dia do Senhor – e renovando a vida (DAp, Iniciação Cristã n° 286-299)

Os bispos do Brasil apresentam a Igreja como casa da iniciação à vida cristã (CNBB 94, nº 37). Nós queremos, com este instrumento, ajudar a fazer da catequese o espaço do caminho, do começo, da introdução, da porta de entrada, do início da vida cristã.

 

 

Pe. Vicente - Baixe aqui sua cartilha de catequese

FaceBook  Twitter  

 

O mês de junho é dedicado na piedade popular ao Sagrado Coração de Jesus, fonte de imenso amor para toda a humanidade.

A Santíssima Trindade é o mistério de Deus que sintetiza e abraça toda a nossa fé.

A festividade do Corpo e Sangue de Cristo é celebrada nas cidades como ato público de fé na presença real de Jesus na Eucaristia.

Nesta catequese vai uma ladainha dedicada ao Coração de Jesus, que pode ser rezada na catequese do final do mês.

Junho é também o mês das festas tradicionais e populares de Santo Antônio, São João Batista e São Pedro e São Paulo.

O povo lembra as suas tradições com as festas juninas: quadrilhas, fogueira, procissão de barco, casamentos, comidas típicas, etc.

Em nossa catequese procuramos colocar os santos como exemplos, testemunhas, discípulos /as de Cristo. O centro da devoção dos santos é sempre Jesus, o seu coração cheio de amor por nós.

Em novembro, no domingo de todos os santos e santas, voltaremos a celebrar os santos, os mártires da Igreja de ontem e de hoje, da nossa terra, da Amazônia, do mundo.

Os santos são exemplos de vida segundo do Evangelho:  devemos honrá-los, imitá-los, nunca adorá-los.

No mês de junho de 2012 houve o grande encontro mundial Rio+20, sobre o meio ambiente. Foi um evento de luta em prol do futuro do Planeta e da nossa Amazônia.

 

Baixe o "Iniciação Cristã" com o conteúdo completo.

Por: Padre Vicente

FaceBook  Twitter  

Saiu mais um “Iniciação à vida Cristã - Uma proposta de Catequese” de Autoria de Padre Vicente. São vários encontros dominicais com conteúdo orientador e celebrativo para crianças. Clique aqui para baixar sua cartilha.

FaceBook  Twitter  

INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ

NO ANO DA FÉ

 

 

Quem é Jesus para nós?

 

Paróquia Nossa Senhora Auxilio dos Cristãos - Vitória do Xingu

 

INTRODUÇÃO

 

Estamos celebrando a liturgia do ano “C”. A catequese vai acompanhar este caminho com o evangelista Lucas, que apresenta Jesus acolhendo os estrangeiros, os pagãos, os pecadores, os pobres.

É muito bom, que toda a comunidade se abra a este povo excluído e também a catequese tenha este objetivo. Neste processo precisamos atingir as famílias e as crianças.

As/os catequistas têm um papel relevante, por serem educadoras na fé. E a fé tem tudo a ver com essa missão junto ao mundo dos oprimidos.

A nossa fé no Cristo de Deus se identifica nesta prática de Jesus.

Neste ano da fé a catequese cumprirá o seu papel de educar para uma fé libertadora, inculturada, CONSCIENTE.

Neste mês, a igreja tem uma especial dedicação e devoção ao Sagrado Coração de Jesus, sinal da ternura de Deus para conosco.

O mês de junho, na religiosidade popular é um mês dedicado a santos bem conhecidos: São Antonio, São João Batista, São Pedro e São Paulo. Quadrilhas e outras manifestações culturais fazem parte da vida do povo e com certeza tem a sua consequência na catequese.

A iniciação à vida cristã passa também por este caminho.

FaceBook  Twitter  

Catequese de Iniciação Cristã

 

O EVANGELHO DE JOÃO: uma catequese para gente grande

 

  1. No tempo da Páscoa do ano “C”a liturgia da Igreja escolheu o evangelho de João para ser proclamado. Vamos entender um pouquinho esta pérola da Palavra de Deus:

João é último a escrever com a comunidade do “discípulo amado” uma narração da vida de Jesus. O seu estilo é todo especial, bem diferente de Mateus, Marcos, Lucas.

com a cronologia da vida de Jesus, mas sim com a sua mensagem, com um caminho de fé da comunidade do discípulo amado.

Em primeiro lugar vem a pergunta: Quem será o discípulo amado? Nunca está escrito o autor ou o nome deste discípulo. É uma pessoa? É uma comunidade? E’ o discípulo João e a comunidade fundada por ele?

A tradição diz que foi João, filho de Zebedeu, irmão de Tiago, a escrever pela volta do ano 100 este belíssima Boa Noticia: João é o discípulo perfeito, o discípulo amado.

João começa desde o Principio, quando a Palavra estava junto de Deus; e veio no mundo para dar Vida. A mensagem da criação é muito presente em todo o evangelho, rumo ao sexto dia, dia da criação do homem e da mulher: Cristo veio para concluir uma nova criação na sua Páscoa.

  1. João é um poeta, um místico, um homem contemplativo do mistério da palavra que se fez carne e habitou entre nós; rejeitado, o Filho de Deus, nos faz filhos de Deus, nascidos de Deus, crendo no seu Nome.

Para João a carne de Deus é o maior sinal da presença de Deus na humanidade: cabe a nós acolher este mistério de amor.

Subcategorias

Pe Vicente oferece reflexões catequéticas através encontros e dinâmicas de ensino